Arquivos do Blog

“Poser”


 Rubi e Ândria

Amiga poser é isso aí… Ainda aparece um maluco com uma câmera pra dar corda, acontece isso! xD

Olha lá no site as outras! Clica na foto que ela redireciona direto.

bjooks!

 

 

Atualizando o post…

Gentem, olham aí agora tem o slideshow do ensaio. aprendi palavrinha nova hoje! Mister Barbousa fez questão de me ensinar que isso aí não é um making of, já que ele não é o E! Channel e eu não tenho direito a um Behind the Scenes. OK! Ele não disse tudo isso, mas foi assim que eu recebi a idéia, certo?

Dêem uma fuçadinha lá porque é mais do que permitido e se quiserem curtir ou contratar nossos serviços, vocês sabem onde me encontrar… $$$$

Aj, é… Estou super de bom humor e treinando para futura carreira de publicitária e produtora… ;P

Beijooooos, amadinhos!

Meus amores

Assisti uma vez, um comediante dizendo que o cérebro do homem contém várias caixas, onde eles organizam seus pensamentos. Cada caixa é especifica para um assunto e eles nunca deveriam se encostar ou se misturar. Com a mulher também é mais ou menos assim, mas nosso depósito fica dentro do peito, onde é mais quentinho e seguro.

Meus amores serão sempre meus. Mesmo que já não estejam comigo, estão comigo.  Todos trouxeram coisas boas e, mesmo as más, no final foram boas. Fizeram parte da expansão de minha memória. E devemos aprender sempre!

C:/Meus amores/Passado/Meu bem.zip

Quando passam a ser só memórias, eu os guardo numa pastinha no drive C, de coração. Lá dentro estão as fotos, as músicas que ouvimos juntos (ou não), os lugares que vimos, os cheiros que senti, as alegrias, as conversas de MSN, os emails que trocamos. Revejo tudo, separo por categorias, organizo datas, releio, re-ouço e re-assisto. Está tudo lá.

Antes de salvá-los, deleto os arquivos duplicados e as brigas, já as lembranças boas deixo bem a vista. Depois de tudo arrumadinho, compacto tudo e coloco a senha. Estarão lá guardados e, às vezes, quando bater a saudade e os visitarei.

– Mas precisa de senha?

Precisa. Quando eu morrer, quem vier olhar o que eu guardava dentro de mim, não vai ter acesso. Meus amores são meus e de mais ninguém. Quem olhasse de fora não entenderia o quanto os amei, ou melhor, entenderia como quisesse e não como merecem.

Quem olhasse de fora, não daria as cores certas às imagens, elas seriam pálidas e turvas. Não dançaria como dancei nossas músicas, seriam monótonas e estáticas. Não sentiria o sabor de verdade, seriam insossas e frias. Meus amores merecem mais do que isso.

Nem seus nomes lhes interessa. Meus amores são meus e sempre serão. Só darei um aviso! Não se assuste com o número de arquivos que encontrar ou com os apelidinhos carinhosos, ou nem tanto assim. Preste atenção no número de megabytes que encontrar, nas datas de visualização do arquivo e, se possível, no número de vezes que o arquivo foi visualizado. Só assim saberás quais foram os meus melhores.

#SarauVirtual

Já estava com o post de hoje prontinho quando tive uma surpresinha…

O @fc_galldino publicou no blog do #SarauVirtual um poeminha dos meus. Ficou meio bobinho, já que o verso não é meu forte. Ando me arriscando no gênero e, geralmente, são curtinhos. Mas, então, não vou falar de mim, é chato! Vou falar da idéia incrível que o querido Maurício Bittencourt teve: Sarau Virtual.

O Sarau Virtual é um projeto para jovens escritores, nasceu no Twitter e é marcada pela hashtag #SarauVirtual. Idealizada pelo administrador de um dos fã-clubes de Galldino, exímio violinista, cantor, poeta, e integrante d’O Teatro Mágico. Desde então, vários de seus fãs e seguidores enviam suas produções literárias para @fc_galldino, que as publica no blog criado especialmente para isso.

Aproveita e dá uma passadinha lá no blog! Há vários talentos escondidos por aí e se tu tiveres um poema, uma crônica ou uma idéia na gaveta, manda pro fc_galldino@hotmail.com Sempre é bom ler algo que nos agregue!

Os links:

Não preciso dizer que sou fã de ambos, né?

Ah é!! Já ia esquecendo… O link permanente do poeminha: Desamor