Arquivos do Blog

Fora do trilho

Era impossível definir-lhe a idade. Pelo rosto de linhas finas e lábios não tão finos assim, diria-se que beirava os 20 anos. Mas seus olhos mentiam, pareciam já estar aposentados. Cansados de ver as coisas da vida, renunciavam a procurar algo que chamasse a atenção no aglomerado de gente que se espremia no metrô.

Eu também estava distraída, até o momento em que ela entrou pela porta e prendeu minha atenção. Não pela roupa que usava, vestia um jeans casual e tênis esportivos. Mais uma adolescente entre outras milhares. Comum e nada extraordinária. Não usava perfume, mas pude sentir cheiro de amaciante de roupas. O frio lá fora obrigava que usássemos casacos. Nada muito pesado, só o suficiente para nos proteger do vento que insistia em jogar-lhe uma mecha de cabelo sobre o nariz. Leia o resto deste post

Aflita

Aflitiva era a palavra que procurava. A situação em que se encontrava era aflitiva, sem mais delongas. Ela dissera a ele para não se apaixonar, para não esperar nada dela. Mas ele esperou! E esperou… Esperou… Esperou…

Alada

Perdoem a qualidade da foto, mas precisava registrar isso… Leia o resto deste post

Madrugando

Sábado a noite, enquanto rolava aquela cervejinha gelada, ele perguntou porque eu gostava da noite, respondeu o de sempre: Silêncio! Eu gosto do silêncio. Uma reposta genérica, mas que não deixava de ser verdadeira.

 “Mas faz o que na madrugada?” Ah, vejo filmes pornôs e penso em sexo selvagem. Isso era que ele queria ouvir, por isso eu o disse e ri. Ele também riu, obviamente, não levando a sério. Quem levaria? Ok, não responda. Prefiro não saber. Leia o resto deste post

Carta de uma ex-esposa

Querida Joana,

Estimada Joana,

Desgraçada Joana,

Joana,

soube há bem pouco tempo de teu envolvimento com o Gilberto. Durante algum tempo, isso doeu e muito. Demorei a acreditar que meu esposo seria capaz de fazer algo desse tipo, mas agora eu, finalmente, entendi. Os beijos, os abraços e as carícias que eram meus, agora são teus. Leia o resto deste post

Feliz dia, mamães!

 Eu não sou mãe, mas sou chefe. Comando 19 pessoas divididas em quatro equipes, dentro de dois restaurantes nos turnos do almoço e janta. Sou chefe 24 horas por dia! Isso é quase como ser mãe, não é? Leia o resto deste post

Poeira

Abriu as janelas e deixou o vento entrar. A poeira se instalou nos cantos da sala, por cima da poeira já antiga que não tinha sido removida. Deitada no sofá de meias de lã e pijamas, ela encarava o teto com uma taça nas mãos. Deixa entrar. Leia o resto deste post

Amigos para sempre

Ela levantou pela manhã já pensando em ir encontrar aquele tão querido amigo. Amigo daqueles que sempre ampara em uma necessidade, apenas ele estava lá para ela. Mais ninguém. Nem namorado, pais ou filhos. Somente aquele único e fiel amigo. Leia o resto deste post

Aprisionada?



Aprisionada?, upload feito originalmente por Andria Ortiz.

Crescer, amadurecer e passar por cima
Não é porque se esa atrás de uma grade
que se perde a beleza ou a liberdade,
ainda se pode ser da natureza, obra-prima!

Musa



Musa, upload feito originalmente por yb – Yul Barbosa.

Ensaio de Yul Barbosa

Impecável

Novidades!

Felicidade faz tudo ficar mais bonito, né? Mais colorido, mais divertido. É nesse ritmo que me encontro agora. Transbordando! E é desse jeito, que dou o primeiro passo rumo a vida nova. Nova cidade, novos amigos, novas experiências. Novo emprego, novo hobby. Festas diferentes, fins de tarde com o sol se pondo sob outra perspectiva. Leia o resto deste post