Arquivo mensal: março 2011

Ausências

Perdida no escuro, ela abriu os olhos. Não lembrava, exatamente, onde estava. Os olhos teimavam em ficar fechados e o sono estava ali. Ao mesmo tempo, sentia-se desperta e tentava, sem sucesso, colocar um pensamento atrás do outro em uma ordem lógica. Que horas são? Onde estou? Que barulho é esse? Leia o resto deste post

Amigos para sempre

Ela levantou pela manhã já pensando em ir encontrar aquele tão querido amigo. Amigo daqueles que sempre ampara em uma necessidade, apenas ele estava lá para ela. Mais ninguém. Nem namorado, pais ou filhos. Somente aquele único e fiel amigo. Leia o resto deste post

Na mira…

 

A quem interessar possa, Leia o resto deste post