O cio e o silêncio

Não tenho gatos, gosto de cachorros. Não sei como eles funcionam, esses bichanos esquisitos. Mas existe algo mais irritante do que gata no cio?

Nesse momento, posso ouvir a gata da vizinha. É uma gata bonita, cor de caramelo rajada com branco. Os olhos são… Bem, não sei qual a cor deles, nunca cheguei próximo o suficiente para saber. Agora ela está em algum lugar perto demais, naquele miado irritantemente constante. Um lamento interminável de quem implora pela atenção de algum macho que esteja por perto. Qualquer macho!

Meu cachorro grande e delgado, pêlo chocolate e lindos olhos alaranjados, também parece não gostar muito da súplica da gata. Está a latir descontrolado há muito tempo. O que me leva a crer que ela está longe de seu alcance ou já teria sido estraçalhada. Talvez ele esteja mandando a felina calar a boca ou talvez só debochando da coitada. Não sei.

Já fui lá tentar acalmá-lo, não funcionou. Usei voz de comando, não funcionou. Mandei ir para a casinha, não funcionou. Ele, realmente, parece mais irritado do que eu! Pudera, sua audição é muitas vezes mais aguçada que a minha.

Estamos assim: a gata a sofrer, o cachorro a responder e eu a lamentar… Daí o cachorro late, a gata mia e eu tento não pensar nos dois. Eu sofro, o cachorro lamenta e a gata responde. Um ciclo interminável! Tentando não pensar, racionalizei ainda mais. Tentando não ouvir, senti.

Senti pena da gata. Pobre miserável! Não sei como elas funcionam, bichos esquisitos. Deve trazer algum resultado esse lamento todo. Em dado momento, um gato de rua qualquer, atende a seu chamado.

E por falar nisso… Deixa-me ouvir.

É! Acho que isso acaba de acontecer por aqui. Só há o silêncio agora. O cachorro também já não mais se faz presente, deve ter ido dormir. Rouco e exausto. Só fiquei eu aqui a pensar…

Pensar atrapalha os instintos, mas velhos hábitos não se perdem! Por mais que a raça humana evolua, talvez sejamos os mais irracionais do reino animal. Quantas gatas bípedes existem? E tudo o que eu mais quero é: silêncio!

Anúncios

Sobre ÂndriaOrtiz

"Ela não era tola. Mas como quem não desiste de anjos, fadas, cegonhas com bebês, ilhas gregas e happy ends cinderelescos, ela queria acreditar." Caio Fernando Abeu

Publicado em sábado, 11 11UTC setembro, 2010, em crônicas e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Eu prefiro os gatos,como vc disse,bichos esquisitos e eu acrescento,são misteríosos!Muito bom sua analogia com as ''gatas bípedes''

  2. Pra mim eles são um mistério só, muito esquisitos! :DNão gosto deles e eles também não vão com a minha cara.Obrigada pelo comentario! 😀 bjooks!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: